CAMPANHA NACIONAL DE VACINAÇÃO CONTRA A POLIOMIELITE E CONTRA O SARAMPO

07/08/2018 às 14:06 - SAÚDE

A secretaria municipal de saúde de Ceres, informa que acontecerá no período de 6 a 31 de agosto de 2018 a Campanha Nacional de Vacinação contra a Poliomielite e contra o Sarampo

A Vacinação será para crianças entre 1 e 5 anos Procurem o Posto de saúde mais próximo. 
Durante esse período, pretende-se: Vacinar quem nunca tomou a vacina, completar todo o esquema de vacinação de quem não tomou todas as doses e ainda oferecer uma dose de reforço para quem já se vacinou completamente.
A melhor forma de proteção é a vacina.
Não perca a oportunidade. Lembre-se de levar o cartão de vacina e cartão do sus.

A poliomielite é uma doença causada pela infecção do poliovírus, que se espalha por contato direto pessoa a pessoa e também por contato com muco, catarro ou fezes infectadas. O vírus entra por meio da boca e do nariz e se multiplica na garganta e no trato intestinal. Dali, alcança a corrente sanguínea e pode atingir o cérebro. Quando a infecção ataca o sistema nervoso, destrói os neurônios motores e provoca paralisia nos membros inferiores. A pólio pode, inclusive, levar o indivíduo à morte se forem infectadas as células nervosas que controlam os músculos respiratórios e de deglutição. O período de incubação do vírus, ou seja, tempo que leva entre a infecção e surgimento dos primeiros sintomas, varia de cinco a 35 dias, mas a média é de uma a duas semanas.

A poliomielite foi praticamente erradicada com a vacinação de crianças, por isso e tão impotante vacinar seus filhos.

O sarampo é uma doença infecto-contagiosa causada por um vírus chamado Morbillivirus. A enfermidade é uma das principais responsáveis pela mortalidade infantil em países sub-desenvolvidos. Seus sintomas incluem febre e manchas no corpo, e o tratamento é feito para atenuar estes sintomas. Não há uma causa específica para o Sarampo. O vírus ainda circula por não ter uma população completamente imune. Os surtos de sarampo ocorrem devido a fluxos de pessoas suscetíveis ao sarampo, ou seja, que não foram vacinadas, e também à diminuição da cobertura vacinal nos últimos anos.

A cobertura vacinal elevada faz a doença desaparecer. E é por isso que devemos continuar vacinando nossos filhos, para manter essas doenças longe do Brasil.

#QuemAmaCuida

 

Imagens